LS Esporte - Portal de Notícia Esportiva de Rondônia

Notícias Futebol Nacional

SANTA CRUZ REPUDIA CLUBISMO NA NARRAÇÃO DA INSTAT TV; EMPRESA SE DESCULPA E ADVERTE NARRADOR

Não há critérios e nenhuma exigência por parte da CBF para as empresas detentoras de transmissão, quanto a contratação de profissionais

SANTA CRUZ REPUDIA CLUBISMO NA NARRAÇÃO DA INSTAT TV; EMPRESA SE DESCULPA E ADVERTE NARRADOR
Foto: Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Durante a transmissão da partida entre Sergipe e Santa Cruz, pela 7ª rodada da Série - D do Brasileiro, realizado no domingo, 29/05, no estádio Batistão, em Aracaju (SE), não faltaram reclamações por parte da torcida do Santa Cruz que assistiam ao jogo pelo streaming da InStat TV. Desta vez, não só a questão de qualidade no sinal ao vivo, muitos feito apenas com um celular, mas também com as quedas constantes ao longo das transmissões das partidas. Torcedores corais também se queixaram a respeito da narração e dos comentários da InStat TV, detentora dos direitos de exibição dos jogos da Série D. E após a partida, o clube coral foi além. Tomou para si as reclamações dos torcedores e se mostrou disposto a romper contrato com a emissora oficial da competição.

"O atleta do Santa Cruz foi provocar a torcida do Sergipe... Simplesmente um ato de molecagem. O termo certo é esse. Pode me processar, jogador. Não tem problema não. Você é moleque. Um termo de molecagem", apontou o narrador, em referência ao atacante Hugo Cabral, autor do gol do Santa Cruz.

O contrato de transmissão com a InStat TV foi oficializado pela CBF, representando todos os 64 clubes que disputam a Série D. Em contrapartida pela seção dos direitos, além de uma cota anual de R$ 120 mil, as equipes também recebem o custeio de deslocamento (passagens aéreas e terrestres), hospedagem e alimentação durante as viagens ao longo da competição. No entanto, o clube coral crê que o episódio abre margem para o rompimento sem perder os direitos financeiros.

NOTA DO SANTA CRUZ NA ÍNTEGRA

O Santa Cruz Futebol Clube vem a público para registrar que o respeito ao Clube e à sua imensa massa torcedora está acima de qualquer contrato de transmissão, amadorismo ou clubismo de um narrador despreparado e emocionalmente descontrolado.

O desrespeito ao atleta do Santa Cruz, Hugo Cabral, assim como as colocações feitas durante a transmissão da InStaTv, no jogo entre Sergipe x Santa Cruz, desqualificando a Instituição Esportiva e a sua torcida, com frases com cunho de parcialidade: “ele é torcedor do outro lado, referindo-se a torcedores do Santa Cruz; “Seu clube cairá pior do que pensa”, demonstrando claramente, mais do que mero e desqualificado amadorismo, uma clara tendência por um lado, utilizando a transmissão cedida pela CBF à InStat TV para enodoar a dignidade da série D do Campeonato Brasileiro, com expressões chulas e desqualificadas, sem nenhum cunho profissional ético.

Ademais, além da clara torcida para o time mandante, fizeram a transmissão humilhando e irritando a torcida do Santa Cruz, que insofismavelmente detém importante participação na audiência da plataforma. O Santa Cruz repudia e não aceita qualquer tipo de desrespeito a seus atletas e aos seus torcedores.

Desta forma, informa que notificará a FPF assim como a CBF, cobrando atitudes enérgicas para coibir tais desatinos e irresponsabilidades, assim como, deixa claro, que está disposto ao rompimento de qualquer contrato de transmissão sem perda de qualquer direito, com a proibição de infames transmissões contra a tradicional e respeitada imagem do Clube e, adotará todas a medidas que forem necessárias, para impor respeito à Instituição e à sua extraordinária torcida.

INSTAT TV SE PRONUNCIOU SOBRE AS CRÍTICAS DA TORCIDA DO SANTA CRUZ

A InStat TV, se pronunciou, na segunda-feira, 30/05, sobre as críticas dos torcedores do Santa Cruz à transmissão do jogo do Santa Cruz contra o Sergipe. Os tricolores reclamaram de atitudes clubistas (torcedor) do narrador Kelliton Matos. 

A empresa informou que o narrador foi advertido e como punição ele não fará parte de nenhuma transmissão do Santa Cruz até o final da competição.

NOTA DA INSTAT TV.

“A InStat TV analisou detalhadamente a narração da partida de ontem entre Sergipe e Santa Cruz e identificou que os protocolos de imparcialidade e isenção não foram seguidos à risca pelo narrador. O profissional se desculpou e admitiu que exagerou nos comentários. Mesmo assim, foi advertido e informado que não mais fará parte de nenhum jogo que envolva o time do Santa Cruz até o final do Campeonato.”

A InStat TV publicou no seu Instagram um vídeo do narrador que confirmou sua ausência nos próximos confrontos contra o Santa Cruz e pediu desculpas pelo acontecido.

“Respeito a instituição Santa Cruz, respeito os atletas. Achei desnecessário na hora da comemoração ele ir ao lado da torcida do Sergipe, mas talvez tenha sido exagerada minha reclamação. Peço desculpa ao atleta, ao clube e a todos os torcedores”, disse Kelliton. 

SÉRIE - D ABANDONADA

A Série - D, é a quarta divisão, a última do futebol brasileiro, e que tem se notado é o abandono por parte da CBF, que promove a competição, porém não tem a mesma atenção que dispensa as Series A, B e C.

Não há critérios e nenhuma exigência por parte da entidade para as empresas detentoras de transmissão, quanto a contratação de profissionais devidamente credenciados as associações de cronistas esportivos conforme a lei 12.395/2011, assim como, exigência do Registro no Ministério do Trabalho, DRT, de radialista e/ou jornalista em suas funções como determina a Lei 9.615/1978 - Lei do Radialista e o Registro de jornalista no MTE.

O sistema de credenciamento também não é obedecido, nem o acesso aos estádios em dias de jogos, onde a lista não é respeitada e empresas burlam o credenciamento no sistema da entidade, e até pessoas não credenciadas ocupam cabines com números acima do determinado nas diretrizes divulgadas pela própria CBF. Sem falar na desorganização ao final da partida com torcedores que adentram ao campo de jogo e se misturam aos jogadores e comissões, comprometendo o trabalho da imprensa que já foi bastante limitada nos jogos.

Daí surgem, os “narradores e comentaristas” clubistas, torcedores que interpretam narração de uma partida de futebol, com o torcedor com um microfone na mão torcendo pelo clube local, sem respeito ao torcedor e ao clube adversário.  

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )