LS Esporte - Portal de Notícia Esportiva de Rondônia

Notícias Noticias Gerais

RONDÔNIA NOTIFICA 2 SUSPEITAS DE VARÍOLA DOS MACACOS E SOBE PARA 6 O NÚMERO NO BRASIL

Todos os pacientes com suspeita estão isolados e em monitoramento, afirmou o ministro Queirga.

RONDÔNIA NOTIFICA 2 SUSPEITAS DE VARÍOLA DOS MACACOS E SOBE PARA 6 O NÚMERO NO BRASIL
Foto: Divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Ministério da Saúde informou neste sábado (4) que subiu para seis o número de casos suspeitos de varíola dos macacos no Brasil. Nenhum caso foi confirmado no país até o momento.

São dois casos em investigação em Rondônia, um em Mato Grosso do Sul, um no Rio Grande do Sul, um no Ceará e um em Santa Catarina. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que todos os pacientes com suspeita estão isolados e em monitoramento.

"O governo federal segue reforçando a política de testagem para que possamos otimizar a confirmação diagnóstica da doença. Gostaria de trazer tranquilidade para a população brasileira, porque o governo está vigilante e atento. O Brasil está preparado para atender nossa gente", escreveu o ministro em uma rede social.

Em entrevista, o Ministro minimizou as suspeitas e disse que "só tem um caso provável" no Brasil, possivelmente associado a viagem a países onde há pessoas com a doença. 

"Desses casos todos, apenas um é um caso provável, mas os primeiros exames não confirmaram essa possibilidade. Estamos aguardando os exames mais específicos para ter uma posição definitiva. Mas a posição em nível mundial, da Organização Mundial da Saúde, da Organização Pan-Americana de Saúde, não é de uma preocupação com esse tipo de situação, e sim de monitoramento," destacou. 

No Rio Grande do Sul, um paciente que veio de Portugal - o segundo país com maior número de casos confirmados - apresentou sintomas característicos de varíola do macaco e está isolado em casa desde 23 de maio.

Mato Grosso do Sul informou nesta semana que monitora o caso de um adolescente de 16 anos que apresentou lesões avermelhadas na pele e febre, acompanhadas de ínguas na região cervical, nas axilas e virilha. O jovem esteve em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, antes de apresentar os sintomas.

Santa Catarina também apura o caso de uma mulher que apresentou febre de início súbito, cansaço e erupções cutâneas agudas no corpo.

Para ser considerado um caso provável, além dos sintomas, é preciso que haja uma ligação epidemiológica, seja histórico de viagem para países com casos confirmados ou contato com indivíduos daqueles locais.

O processo de confirmação no Brasil ainda é lento por não haver reagente específico para testes de varíola do macaco. Antes de entrar na lista de caso suspeito, é preciso descartar outras doenças que causam erupções cutâneas, como catapora, por exemplo.

Os principais sinais e sintomas da varíola dos macacos são febre, erupções na pele e aumento dos gânglios linfáticos (adenomegalia). Como medida de prevenção, o Ministério da Saúde sugere que as pessoas usem máscara e lavem as mãos.

Apesar da recomendação da área técnica, Queiroga tem resistido - não sendo a favor - à adoção de máscaras. "A gente agora vai criar uma lei para obrigar a usar máscara por conta do 'monkeypox'? Não tem elementos", afirmou.

A Inglaterra continua a ser o país com o maior número de infectados, 214, seguida da Espanha COM 183 e de Portugal 143.  

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )