LS Esporte - Portal do Esporte de Rondônia

Domingo, 21 de Julho de 2024
PASSOS AUTO AR
PASSOS AUTO AR

NOTICIAS GERAL Outros Esportes

CORREDOR MORRE APÓS PASSAR MAL DURANTE PROVA E SER INTERNADO COM O XIXI PRETO

De acordo com o hospital, a causa da morte do paciente foi hepatite fulminante e rabdomiólise

CORREDOR MORRE APÓS PASSAR MAL DURANTE PROVA E SER INTERNADO COM O XIXI PRETO
Foto: Reprodução/divulgação
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um corredor de 50 anos morreu em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, na quarta-feira, 24/01, por complicações de saúde provocadas por rabdomiólise, doença ocasionada por uma lesão muscular aguda que deixa o xixi preto. Dorgival Celerino do Nascimento havia participado de uma prova e, por causa do excesso do esforço físico, precisou ser levado a um hospital e estava internado na UTI. Dorgival participou no domingo (21) de uma prova de 14 quilômetros de corrida.

O corredor saiu da cidade de Pombos, a pouco mais de 65 km de distância do Recife, com direção à cidade de Gravatá, no Agreste. Na Serra das Russas, localizada entre as duas cidades, ele passou mal e foi levado a uma unidade de saúde de Gravatá. Na segunda-feira (22), Dorgival foi transferido para o Hospital Regional do Agreste (HRA), em Caruaru.

O HRA informou em nota que ele ficou internado na UTI. De acordo com o hospital, a causa da morte do paciente foi hepatite fulminante e rabdomiólise, doença que pode ser provocada por uma lesão muscular aguda causada pelo excesso de esforço físico.

Publicidade

Leia Também:

Como acontece a rabdomiólise?

A médica do esporte do Espaço Einstein, Karina Hatano, explicou que a doença acontece por uma lesão muscular aguda. Essa doença pode ser ocasionada pelo esforço excessivo durante atividades físicas ou quando o exercício é praticado por pessoas que ainda não estão preparadas. Durante o exercício, nossos músculos passam por um processo natural de desgaste que gera micro lesões das fibras musculares. Essa “quebra” das fibras musculares é uma resposta normal ao esforço físico e levam à ativação de enzimas. Elas são então metabolizadas pelo fígado e pelos rins.

“Quando treinamos muito intensamente, o músculo quebra mais e consequentemente os rins têm que filtrar mais. Isso gera um quadro de insuficiência aguda, as toxinas aumentam e a pessoa pode precisar de diálise ou até chegar à morte”, explicou a médica.

Um caso de rabdomiólise ocorreu com a influenciadora Kamila Rigobeli em novembro de 2023. Ela participou de uma única aula experimental de spinning e sofreu o efeito tóxico do exercício intenso.

Em um vídeo postado nas redes sociais, Kamila conta que foi à atividade com uma amiga e sentiu desconforto logo na saída. Nos dias seguintes, teve muita dor e precisou de internação depois que seu xixi ficou preto.

 

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!