LS Esporte - Portal do Esporte de Rondônia

Domingo, 21 de Julho de 2024
PASSOS AUTO AR
PASSOS AUTO AR

NOTICIAS GERAL Nacional

ATLETAS DE CLUBE DO AM DENUNCIAM ASSÉDIO DE DIRETOR E SITUAÇÕES PRECÁRIAS

A FAF afirmou que as jogadoras já estão hospedadas em segurança e algumas com passagens compradas para retornarem para seus estados

ATLETAS DE CLUBE DO AM DENUNCIAM ASSÉDIO DE DIRETOR E SITUAÇÕES PRECÁRIAS
Foto: Reprodução/Divulgação
Imagens
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Jogadoras do time feminino do Holanda denunciaram assédio sexual de membro do clube, além de estarem passando fome, sem pagamento e alojadas em péssimas condições de instalações e com péssimos equipamentos de treino.

As atletas relataram as denúncias que repercutiu na imprensa em todo o país. A Federação Amazonense de Futebol (FAF) se pronunciou e informou que já se colocou a disposição para auxiliar as jogadoras e punir os responsáveis. As jogadoras do Holanda contam que estavam hospedadas da Vila Olímpica de Manaus.

“Chegamos aqui em condições já não apropriadas. O alojamento fica na vila olímpica, alimentação é precária, não temos Campos para treinar, não temos segurança no local onde estamos dormindo. Estamos com medo de alguma coisa acontecer com a gente por isso estamos fazendo esse vídeo. O motivo real é falar sobre o assédio que está sendo feito com algumas atletas, inclusive, uma menor de idade. Estamos tentando ajudar e saindo prejudicadas. Estamos nos sentido inseguras e nossas famílias estão preocupada”, disse uma das atletas em um vídeo.

Publicidade

Leia Também:

Uma das jogadoras contou que é do Rio de Janeiro e disse que desde o início que chegou em Manaus vem passando pela situação. Segundo a jogadora, o time fez a denúncia para que isso não venha acontecer com as novas gerações de jogadoras. “É um sonho da grande maioria aqui está jogando um campeonato grande e conquistar algo melhor”, disse.

O caso de assédio sexual teria ocorrido com uma jogadora que é menor de idade. De acordo com a denúncia, um membro do clube teria feito uma proposta de “bancar tudo” para a adolescente na troca de “uma massagem”.

A jogadora registrou um boletim de ocorrência contra o membro do clube e contou que participou dos treinos do Holanda por dois meses e afirma que não chegou a receber.

BOLETIM DE OCORRÊNCIA

VEJA O VÍDEO


DIRETOR NEGA ACUSAÇÕES

Procurado pela reportagem do Portal Esporte Manaus, Jones Xavier negou todas as acusações de assédio, ameaças e falta de alimentação. O diretor do Holanda afirma ainda que registrou um boletim de ocorrência contra três atletas e que está tentando resolver a situação das passagens para as jogadoras retornarem a suas casas, mas que as mesmas não querem acordo.

“Essas denúncias são totalmente falsas. A moça que me denunciou por assédio precisa provar que eu a assediei. Eu fiz um boletim de ocorrência contra ela também. Sobre a questão das ameaças, nunca aconteceu, nem por minha parte e nem por ninguém do clube. Tentamos conversar várias vezes para resolver essa situação do retorno delas, mas elas não querem acordo nenhum e falaram que é por conta de salários atrasados. Realmente, estamos ainda atrás de verbas para poder quitar essa dívida com algumas atletas. Mas ninguém do clube nunca ameaçou ninguém”, declarou.

VEJA AQUI O QUE DISSE "BABI" BÁRBARA NO SEU PERFIL NO INSTAGRAM

A FAF afirmou que as jogadoras já estão hospedadas em segurança e algumas com passagens compradas para retornarem para seus estados e famílias.

NOTA OFICIAL FAF - CASO ATLETAS DO HOLANDA

Iremos resgatar imediatamente essas mulheres, colocá-las em um hotel, alimentá-las e ouvi-las para entender o fato e assim buscar punir os culpados.

A Federação Amazonense de Futebol (FAF) trabalha diariamente para fomentar e viabilizar o futebol feminino e, por isso, repudia veemente a situação em que se encontram as atletas da EPD Holanda Esporte Clube, conforme relato enviado à imprensa esportiva na última quinta-feira (27/06).

Lamentamos profundamente e informamos que não tínhamos conhecimento do caso, mas que diante das denúncias, nós, como instituição maior do futebol no estado tomaremos às medidas necessárias que a situação requer.

Iremos apurar a situação e quanto aos acusados, caso sejam comprovadas as denúncias eles serão punidos esportivamente e criminalmente.

Não aceitaremos que nenhuma mulher tenha seus direitos violados e sofra qualquer tipo de assédio. Elas não estão sozinhas!

Manaus, 28 de junho de 2024

Ednailson Rozenha
Presidente da Federação Amazonense de Futebol-FAF

 

Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!